3 de abr de 2014

Resenha: Uma Carta de Amor

Título: Uma carta de amor
Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2014
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
ISBN: 978-85-8041-247-5

SINOPSE: 
Uma garrafa jogada no oceano pode passar centenas de anos viajando ao sabor das ondas sem nunca parar em terra firme. Porém, certa vez, o destino quis que uma em especial chegasse à costa algumas semanas depois de ter sido lançada ao mar.
Theresa Osborne, uma colunista de um jornal de Boston divorciada e mãe de um menino de 12 anos, a encontra durante suas férias no litoral. Dentro do recipiente, há um linda carta apaixonada.
Para Garrett, o remetente, a mensagem é o único modo de expressar seu amor eterno pela mulher que perdeu. Para Theresa, descrente desse sentimento desde que o marido traiu sua confiança, o texto levanta questões que a intrigam.
Movida pelo caráter misterioso da situação, ela empreende uma longa pesquisa e descobre não só a identidade completa de Garrett, mas também onde ele mora, e resolve ir atrás dele.
Quando os dois se conhecem, imediatamente nascem um interesse e uma afinidade mútuos, que podem ser a chance de que ambos precisavam para se libertar do passado e reencontrar a felicidade.
Uma carta de amor fala da dilacerante fragilidade das relações e, ao mesmo tempo, de seu imenso poder. É uma história sobre esperança, superação, desejo e as escolas que mais importam na vida.

Quem já leu pelo menos um dos livros de Sparks já sabe o que esperar: um romance envolvente, bem escrito, com dramas pessoais e finais surpreendentes. Sim, ele por diversas vezes nos surpreende saindo do final óbvio de "foram felizes para sempre". Então, quando comecei a ler Uma Carta de Amor, fiquei imaginando se este era do tipo "suspirar aliviada no final" ou dizer "mas como isso?". Só lendo para saber...

O ponto de partida é uma situação improvável: uma mulher divorciada e desiludida com o amor encontra uma garrafa na praia com uma linda, apaixonada e enigmática carta. O interesse de Theresa é despertado por ela já não acreditar que um homem é capaz de se manter fiel a um amor por toda a vida, uma vez que foi traída pelo marido, o homem que ela acreditava que envelheceriam juntos. Ao ler a carta assinada por Garrett à sua mulher Catherine, cheia de amor e saudade, ela fica imaginando que tipo de homem era capaz daquele sentimento e quais os motivos o levaram a jogar a garrafa no mar.
Quando conhece Garrett pessoalmente ela se encanta ao perceber que ele é tudo o que ela imaginou pelas palavras escritas e os dois acabam se envolvendo. Garrett tem dificuldade em aceitar seus próprios sentimentos e nutre uma dependência emotiva muito forte em relação a a esposa que perdeu. Theresa permite que o amor entre em sua vida novamente, mas se vê dividida entre esta nova chance de felicidade e os compromissos como mãe e profissional. 
É uma história que fala de amor, solidão, fidelidade aos sentimentos, perdas, desapegos e recomeços e principalmente, estar aberto para a vida e fazer escolhas difíceis.
O que gosto nos livros de Sparks é a composição dos personagens e seus dramas. Nem tudo é perfeito, ou seja, as pessoas são bem próximas a realidade. Elas amam, acertam, erram, tem sucessos e fracassos, riem, choram, tem conflitos emocionais e aprendem com a vida. Não é o tipo de romance conto de fadas! 
Uma carta de amor  pode até lhe arrancar algumas lágrimas, mas você também vai tirar suas lições, seus aprendizados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário