31 de out de 2017

Comprei uma caixa da Tag Literária!

Dois meses atrás (sim, estou muito atrasada) eu realizei uma vontade: comprei uma caixa da Tag Literária! 
Para quem não conhece ainda, acesse o site: https://taglivros.com.
Resumindo: é um clube de leitura por assinatura, com edições especiais e brindes. Acompanho o trabalho deles há muito tempo e sou muito fã. Cada edição é impecável e uma verdadeira experiência de leitura.
O que me fez, finalmente, assinar o clube foi que a edição de julho foi um livro exclusivo, em homenagem ao aniversário de 3 anos da Tag.

Na verdade, foi essa descrição no site deles que definiu minha compra:
"O escritor Luiz Ruffato foi o responsável por desafiar 10 grandes autores de língua portuguesa a selecionarem um conto clássico e escreverem sua própria releitura. A coletânea, intitulada Uns e outros, contém tanto os dez contos clássicos escolhidos quanto suas releituras inéditas.
Na organização da coletânea: Luiz Ruffato e Helena Terra. Os autores desafiados: Ivana Arruda Leite, Luiz Antonio de Assis Brasil, Beatriz Bracher, Milton Hatoum, Eliane Brum, Paulo Lins, Ana Maria Gonçalves, José Luis Peixoto, Maria Valéria Rezende e Cristovão Tezza."

A experiência começa abrindo a caixa, que é toda estampada por dentro e por fora, e dentro dela:

Uma carta sobre os 3 anos da Tag
Um manual do usuário com o especial de "como ler este livro"
Um manual do usuário com o especial de "como ler este livro
Imãs de geladeira com várias palavras para que possamos fazer a nossa própria releitura de um poema
Um box maravilhoso com o livro e com a revista

Ainda não conseguir ler o livro, mas a edição está simplesmente maravilhosa: capa dura, com relevo, projeto gráfico lindo e acabamento impecável.





E a revista é toda colorida, com fotos e extremamente bem diagramada!

Adorei a experiência e estou louca para encaixar essa leitura na minha listinha (interminável) de livros para ler!

21 de out de 2017

Resenha: O medo mais profundo

O medo mais profundo
Harlan Coben
2016, Arqueiro

Sinopse:

Na época da faculdade, Myron Bolitar teve seu primeiro relacionamento sério, que terminou de forma dolorosa quando a namorada o trocou por seu maior adversário no basquete. Por isso, a última pessoa no mundo que Myron deseja rever é Emily Downing.

Assim, ele tem uma grande surpresa quando, anos depois, ela aparece suplicando ajuda. Seu filho de 13 anos, Jeremy, está morrendo e precisa de um transplante de medula óssea – de um doador que sumiu sem deixar vestígios. E a revelação seguinte é ainda mais impactante: Myron é o pai do garoto.
Aturdido com a notícia, Myron dá início a uma busca pelo doador. Encontrá-lo, contudo, significa desvendar um mistério sombrio que envolve uma família inescrupulosa, uma série de sequestros e um jornalista em desgraça.

Nesse jogo de verdades dolorosas, Myron terá que descobrir uma forma de não perder o filho com quem sequer teve a chance de conviver.

Eu já li alguns livros de Coben, e gostei de todos, mas esse foi o primeiro com o protagonista Myron Bolitar. Então, não conheço a história do personagem até chegar em "O medo mais profundo" mas isso não atrapalhou em nada minha leitura. Pelo contrário, me deixou curiosa para ler os outros livros que o trazem como protagonista.

Myron é um agente esportivo que teve sua carreira de sucesso no basquete universitário americano interrompida por uma grave lesão durante um jogo. Lesão que ele acredita que foi "encomendada" por seu rival, Greg, ex-marido e pai dos dois filhos de Emily Downing.

Emily foi namorada de Myron, mas depois que se casou com Greg, não teve mais contato com ex-namorado, ,reaparecendo agora na vida dele com uma bomba: seu filho Jeremy está doente e morrerá caso não encontre um doador de medula. Um possível doador sumiu do mapa e ela precisa da ajuda de Myron para encontrar essa pessoa. E seu argumento para conseguir a ajuda do ex-namorado é perfeito: ele é o verdadeiro pai de Jeremy. 

Bom, está ai o pano de fundo desse romance policial. Já dá para imaginar a motivação que Myron teve para buscar o doador e não se intimidou quando a história foi ficando mais complicada com o envolvimento de pessoas influentes, perigosas e casos nunca resolvidos pelo FBI. 

Gostei muito do personagem principal. Mesmo não sendo sua primeira aparição, o autor oferece as informações necessárias para entendermos sua personalidade, seu carater, suas paixões. 

A trama segue em constante evolução, não tendo nenhum daqueles momentos estagnados que desmotivam a leitura. Por isso você sente que as páginas vão virando sozinhas sem você conseguir pausar a leitura. 

O final não chegou a ser óbvio, nem surpreendente, mas foi um excelente exercício de quebra-cabeça, de reflexão dos fatos para se chegar a conclusão final. 

Recomendo mais esse livro de Harlan Coben! Só a capa que eu não curti...

E você, também gosta dos livros dele?

Conheça os livros do autor já resenhados aqui na Estante: