1 de jun. de 2020

RESENHA: AINDA SOU EU

AINDA SOU EU
Jojo Moyes
Intrínseca, 2018


SINOPSE:
Lou Clark chega em Nova York pronta para recomeçar a vida, confiante de que pode abraçar novas aventuras e manter seu relacionamento a distância. Ela é jogada no mundo dos super-ricos Gopnik - Leonard e a esposa bem mais nova, e um sem-fim de empregados e puxa-sacos. Lou está determinada a extrair o máximo dessa experiência, por isso se lança no trabalho e, antes que perceba, está inserida na alta sociedade nova-iorquina, onde conhece Joshua Ryan, um homem que traz consigo um sopro do passado de Lou.
Enquanto tenta manter os dois lados de seu mundo unidos, ela tem que guardar segredos que não são seus e que podem mudar totalmente sua vida. E, quando a situação atinge um ponto crítico, ela precisa se perguntar: Quem é Louisa Clark? E como é possível reconciliar um coração dividido?
Ler essa sequência de Como eu era antes de você e Depois de você (resenha aqui) foi para mim um delicioso reencontro com essa personagem que eu gosto muito, a Lou!
Ainda namorando o Sam, Louisa se muda para New York para trabalhar com seu amigo, o enfermeiro de Will, Natan. Ela passa a morar no apartamento luxuoso da família Gopnik, como assistência de Agnes, uma mulher complicada. A vida de Lou é totalmente tomada pelo trabalho, no qual ela se dedica com uma lealdade impar. 
No pouco que ela tem de vida social, ela conhece um jovem que é a cara de Will e isso, lógico, balança as estruturas dela. Enquanto tenta conciliar seu namoro a distância, o cíume que sente da nova parceira de Sam e a atração por Josh, Lou enfrenta problemas no trabalho e se vê sozinha e desamparada naquela imensa cidade. 
Ainda sou eu, mostra a Lou como a conhecemos em sua essência: otimista, alegre, leal e batalhadora. Will ainda é uma presença forte em seus pensamentos. Ela ama Sam, sente falta da família, se sente vulnerável perante a semelhança de Josh com o grande amor de sua vida, mas apesar de tudo, ela não desiste e vai conquistando seu espaço. 
Eu adorei esse reencontro com a personagem! Claro, nenhum das duas sequências supera o livro inicial com sua história impactante e cativante. Mas é sempre bom rever nossos personagens queridos e saber como a vida deles seguiram. 



27 de mai. de 2020

RESENHA: A GAIOLA DE OURO


A GAIOLA DE OURO
Camila Läckberg
Arqueiro, 2020

SINOPSE:
A vingança de uma mulher é bela e brutal

Jack e Faye começaram a namorar na faculdade: um garoto criado em berço de ouro e uma jovem que se esforçou para enterrar um passado sombrio. Quando ele decide criar uma empresa, ela deixa os estudos e passa a trabalhar de dia, dedicando as noites a traçar a estratégia do novo negócio.

A companhia se torna um sucesso bilionário, mas Faye se sente como um lindo pássaro preso numa gaiola, apenas cuidando da filha em casa e sendo exibida pelo marido, que toma todas as decisões da empresa. Jack agora despreza sua inteligência, esquecendo tudo o que ela sacrificou por ele.

Quando Faye descobre que ele tem um caso, a bela fachada de sua vida desmorona. De uma hora para outra, ela está sozinha, emocionalmente abalada e sem nenhum centavo – porém nada pode se comparar à fúria de uma mulher com um passado violento determinada a se vingar

Jack está prestes a receber o que merece, e muito mais.

Camila Läckberg é uma escritora sueca, autora do sensacional A princesa de gelo (saiba mais aqui) e de mais outros livros policiais incríveis (alguns publicados no Brasil pela Editora Planeta). A gaiola de ouro é um lançamento da Editora Arqueiro e trás a escritora novamente com uma história intrigante e surpreendente. 

"Como eu disse, um médico deve avaliar com base naquilo que foi encontrado no local do crime. Mas, até agora, tudo aponta para uma direção: Jack, seu ex-marido, matou a filha de vocês".

Faye é  uma jovem mulher que deixou sua cidade natal após uma tragédia familiar (da qual só saberemos totalmente no final do livro) e se muda para Estocolmo onde conhece sua melhor amiga Chris e seu futuro marido, Jack. Ela muda de nome e esconde de todos "o que ela realmente é". Essa é uma das perguntas que o leitor se faz ao longo da leitura: o que ela esconde de seu passado com a família que é tão grave?

Estudante de economia, Faye é destaque nos estudos, muito inteligente e é a principal mentora e apoiadora de Jack e seu amigo Henrik na fundação da uma empresa inovadora que os coloca no topo do empresariado sueco, a Compare. 

Faye abre mão dos estudos e de sua vida profissional em favor da empresa e se torna uma dona de casa dedicada e mãe cuidadosa da pequena Julienne. Tudo do jeitinho que o marido deseja. Ela se anula totalmente e tem diversas passagem que dá muita raiva da forma abusiva como ele a trata.

Até que ela descobre que está sendo traída. Ai começa uma reviravolta na vida dela que passa a ter como seu único objetivo, destruir Jack e a amante (agora esposa). 

A história é contada com flashbacks do passado de Faye com a família e no início de sua vida em Estocolmo com a melhor amiga e um namorado. Enquanto lia, sentia empatia com a Faye pelos absurdos do marido e tudo o que ele fez que foi se revelando aos poucos. Ela era uma vítima dentro daquele relacionamento, mas fora dele havia uma escuridão na personagem e indícios que algo de terrível tinha acontecido no passado.  Essa escuridão se revelou em um relacionamento dela anterior a Jack e isso me deixou com um pé atrás com ela. Jack merece toda a vingança, mas será que ela merece ser bem sucedida? Fica aí a pergunta...

Ah, aquele trecho que coloquei no início da resenha está a primeira página do livro e ficamos com ela na cabeça por toda a leitura, esperando algo acontecer e tentando entender onde se encaixa.

Tem duas coisas que incomodam um pouco no livro: alguns acontecimentos totalmente dispensáveis que ficaram perdidos no meio da trama e faltou Jack entender que tudo o que aconteceu com ele foi arquitetado pela sua ex-esposa. Era um momento de revelação da vingança de Faye que eu fiquei esperando acontecer.

Mas claro, que isso não tira o brilho da história contada tão bem pela Camila Läckberg.  E sabemos que vem mais por ai, com Asas de Prata, ainda sem data de lançamento. 

Coloca aí na sua listinha de leitura que vale muito a pena!

23 de mai. de 2020

RESENHA: ESTRELAS DA SORTE

ESTRELAS DA SORTE - Os guardiões I
Nora Roberts
Arqueiro, 2018

SINOPSE:
Sasha Riggs é uma artista assombrada por sonhos que transforma em pinturas maravilhosas, cenas que preveem o futuro. Ela nunca conseguiu assumir seu dom, mas desta vez não consegue ignorar as visões que a atormentam e viaja para a ilha grega de Corfu.

É lá que encontra as pessoas com quem sonha: um mágico, um arqueólogo, um viajante, um lutador, um solitário. Elas também foram atraídas por uma força inexplicável. Dotadas de habilidades extraordinárias, cada uma terá um papel fundamental na aventura que as espera: encontrar as míticas Estrelas da Sorte, que caíram do céu, pondo em risco o destino de todos os mundos.

Sasha é quem os mantém unidos e vê no mágico, Bran Killian, um homem de imensa compaixão. Ela tem dificuldade para lidar com sua vidência, mas Bran está lá para apoiá-la. Porém, os dois não devem desviar sua atenção da missão, pois uma ameaça sombria procura corromper tudo que está no caminho para alcançar as estrelas.


A escritora Nora Roberts é mundialmente conhecida por seus romances, mas ela também se aventura pela fantasia em algumas de suas obras. A trilogia Os Guardiões é um exemplo dessas obras que unem o romantismo com a magia. 

Nesse primeiro volume, Estrelas da Sorte, os seis protagonistas irão se reunir aos poucos,ainda com pouca confiança entre eles, mas como é de praxe nos livros dela, um casal já vai se formar e sua história será o destaque nesse início. 

A história da trilogia é a busca por três estrelas mágicas que estão escondidas na Terra. Há muito tempo atrás, três deusas criaram estrelas de presente (uma do fogo, uma do gelo e outra da água) para uma Rainha e as colocaram brilhantes no céu. Uma quarta deusa, cheia de ódio e rancor, amaldiçoou as estrelas para que um dia caíssem do céu em suas mãos e nesse dia, a lua teria seu fim e a escuridão reinaria na Terra. As deusas então derrubaram as estrelas do céu, escondendo-as imediatamente. Apenas no futuro, seis descendentes das deusas teriam a missão de encontrá-las e levá-las em segurança para a Ilha de Vidro e derrotar de uma vez por todas a deusa da escuridão, Nerezza.

Sasha é um jovem pintora que se sente mais confortável vivendo sozinha. Ela tem estranhas visões que sempre a assustaram e é um dos motivos de seu isolamento voluntário. Em uma das visões, ela vê uma ilha Grega e por impulso, compra uma passagem e parte para lá. 

Já na Grécia, ela começa a encontrar pessoas que já conhecia de seus sonhos e visões e que registrou em seus quadros. Riley e Bran são os primeiros a se reunirem com Sasha. Ambos estavam ali com uma missão que aos poucos foram compartilhando com ela. 
Naturalmente, os outros três guardiões chegam na cidade movidos pela mesma tarefa, a de encontrar as estrelas. 

Cada um dos guardiões tem uma habilidade especial (a de Sasha são as visões), que são reveladas aos poucos. Confesso que ai eu até achei demais... tem de tudo no grupo! De magos a seres mitológicos! Mas passado o choque inicial, você se acostuma e começa a se deliciar com esse grupo estranho e especial. 

O romance entre Sasha e Bran é o pano de fundo desse primeiro volume, enquanto se preparam para o primeiro confronto com Nerezza e buscam a primeira estrela. 

Eu me envolvi com a trama e achei os personagens bem desenvolvidos e que agem de maneira coerente com sua história pessoal e sua verdadeira natureza. Lógico que muita coisa é previsível e não há um grande mistério a ser revelado ou um final surpreendente, mas o sabor da leitura é justamente acompanhar a evolução dos personagens, o crescimento da amizade e da confiança entre eles. E essa temática mágica no ajuda a fugir um pouco da realidade (bem vinda nos tempos atuais).

A trilogia foi publicada no Brasil pela Editora Arqueiro e conta inda com os volumes: Baía dos Suspiros e Ilha de Vidro.