9 de mai de 2017

Resenha: Boneco de Pano


Boneco de pano

Daniel Cole

Arqueiro, 2017

SINOPSE:
Um corpo. Seis Vítimas

VOCÊ ESTÁ NA LISTA DE UM ASSASSINO. E ELA DIZ QUANDO VOCÊ VAI MORRER.

O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.
Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf.
Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar.

Um corpo. Seis Vítimas. Falem a verdade, só essa chamada já é intrigante, não é? Boneco de Pano é o livro de estréia de Daniel Cole. E garanto que ele começou muito bem!
A história tem como protagonista o detetive William Fawkes, ou Wolf, como é conhecido. Wolf se tornou famoso ao investigar e se tornar obcecado por um assassino coloca fogo nas suas vítimas e que foi inocentado causando um acesso de fúria no detetive em pleno tribunal e trazendo sérias consequências para sua vida, casamento e carreira. 

Passado alguns anos, Wolf se vê envolvido na investigação de um crime horrível: um corpo é encontrado no apartamento vizinho ao seu. O inédito na história é que o corpo é uma montagem com partes de outros seis corpos. 

Logo em seguida, a imprensa recebe uma lista com os nomes das próximas seis vítimas, com data para dada morte e o mais interessante de tudo: o último nome é justamente o de Wolf. 

Evitar a morte das seis pessoas citadas, outras seis vítimas para serem identificadas e um assassino maluco para ser descoberto. Essa é a nada simples missão da Polícia Metropolitana. Além de Wolf, a detetive Emily Baxter também está encarregada do caso. Para "ajudar" a ex-esposa de Wolf, uma ambiciosa jornalista, Andrea Hall aumenta a exposição do caso na mídia, trazendo ainda mais pressão na equipe policial.

A trama é sensacional e não fica apenas nos fatos policiais, mais vai também nos apresentando pouco a pouco a personalidade e detalhes da vida pessoal do detetive Wolf, de sua colega Emily (ou seria mais que uma colega de trabalho?), as vítimas e os policiais envolvidos no caso. 

As investigações para descobrir a identidade das seis pessoas que "doaram" partes do corpo para a montagem do boneco, como o corpo passou a ser chamado e os esforços da polícia para proteger cada uma das pessoas marcadas para morrer são cenários muito bem construídos no livro e permitem ao leitor acompanhar as linhas de raciocínio e ficar cada vez mais curioso e apreensivo com cada novo acontecimento.

Eu fiquei envolvida com a história página a página e tive sérias dificuldades em pausar a leitura. Devorei o livro rapidinho. O final é muito bem elaborado. Na minha opinião, Cole terminou a história com a mesma genialidade em que a conduziu pelas 332 páginas. 

Para você que curte um bom mistério policial, coloque Boneco de Pano em sua lista de leitura. 

8 de mai de 2017

Sorteio do livro: Férias sem fim

Resultado de imagem para FERIAS SEM FIM BRUNO PICININI






"Você por acaso tem trabalhado muito… para ganhar pouco? Gostaria de ter mais liberdade, tempo e qualidade de vida? E ainda poder trabalhar com o que você gosta, de onde e quando quiser? Então este pode ser o livro mais importante da sua vida". 






Para participar, basta residir no Brasil e seguir os passos abaixo (obrigatório):

1. Curtir e compartilhar em modo público o post da promoção no facebook, marcando aquele seu amigo que gostaria de descobrir como trabalhar de qualquer lugar e conquistar a liberdade financeira: encontre o post clicando aqui

2. Curtir a Estante da Ana no facebook: clique aqui

3. Acessar o aplicativo Sorteie-me e clicar em "Quero Participar": clique aqui



Agora, se você gostou desta promoção e quer dar uma força para nosso blog, você ainda pode seguir mais estes dois passos (opcionais):

4. Seguir publicamente o blog pelo Google Friend Connect, clicando em "PARTICIPAR DESTE SITE" no menu lateral direito desta página


5. Marcar com G+1 esta publicação (botão no final da publicação).

O sorteiro será realizado no dia 31/05/2017.

Somente estará apto a receber o prêmio quem cumprir todas as regras. Caso o sorteado não tenha cumprido uma das etapas, será imediatamente desclassificado e será realizado novo sorteio.

O vencedor será divulgado no blog e na página da Estante da Ana no facebook. Ele terá 5 (cinco) dias para entrar em contato e informar o seu endereço para envio do livro.



A Estante da Ana terá o prazo de 30 (trinta) dias para enviar o prêmio para o endereço informado.


Este sorteio é exclusivamente promovido pelo blog Estante da Ana, não tendo nenhum vínculo com o autor ou a editora do referido livro.

27 de abr de 2017

Resenha: O guardião invisível - Trilogia Baztán - Livro 1

O guardião invisível
Dolores Redondo
Planeta, 2017

SINOPSE:
O corpo de uma adolescente é encontrado às margens do rio Baztán, num pequeno povoado em Navarra, na Espanha, e para desvendar o caso a investigadora Amaia Salazar precisa voltar à sua terra natal, uma região da qual sempre tentou escapar – por motivos que nem seu marido conhece, mas que ainda a atormentam na forma de pesadelos.

Amaia sabe que o local, marcado pela inquisição espanhola, é cheio de velhas crenças pagãs. O que ela não imagina é que, com o avanço da investigação e a descoberta de novos corpos, a fronteira entre mitologia e a realidade ficará cada vez mais tênue. O desafio agora é descobrir se os crimes resultam da ação de um serial killer ou de uma criatura mítica conhecida como basajaun, o guardião invisível.

O guardião invisível é uma história intrigante e envolvente. Eu não conhecia a trilogia quando a vi na lista de lançamentos da Editora Planeta. Li e sinopse e não tive dúvidas: precisava ler!

Tudo começa quando uma jovem é encontrada morta a beira do rio em uma cena cuidadosa montada pelo assassino. Sem indícios de ser um crime sexual, a maneira como o corpo foi colocado e a existência de um doce deixado sob o púbis da jovem intrigam imediatamente a polícia. A policial Amaia Salazar  é designada para o caso, mas o que ela não contava era ter que encarar alguns fantasmas do seu passado enquanto cumpria suas obrigações. Semelhanças do crime com um outro corpo encontrado meses antes na cidade de Elizondo, levam a detetive de volta para sua cidade natal, acompanhada do compreensivo marido, James. Lá ele iria reviver um grande trauma da infância que a impede de seguir livremente sua vida. 

Uma antiga lenda volta a tona, quando as investigações apontam pelos de animais na cena dos crimes. Basajaun, uma espécie de pé-grande ou Sasquatch que habita as floresta e zelam pelo equilíbrio da natureza. Diversos relatos de avistamento do ser de mais de 2 metros de altura e de corpo coberto de pelos dão a trama um toque místico bem interessante. 

Em Elizondo, Amaia se hospeda com sua família que consiste na amada tia que a criou desde pequena e suas duas irmãs com sérios problemas matrimoniais. A tia de Amaia tem um dom especial de ler cartas e suas experiências só intrigam mais a sobrinha, enquanto a investigação prossegue em meio a dúvidas, medo e descobertas. 

É a primeira obra que leio da espanhola Dolores Redondo e só tenho elogios. A construção dos personagens e suas personalidades, a consistência dos acontecimentos e o toque ideal de suspense fazem o leitor "grudar" no livro. Me lembrou outra autora que gosto muito, Camila Läckberg, escritora da Princesa de Gelo (conheça aqui), entre outros. Assim como a sueca, Dolores desenvolve a história de maneira sensacional, fazendo com que o leitor espere ansiosamente para ter em mãos o segundo volume da trilogia. 

Alguns pontos não foram esclarecidos no desfecho da história e devem ser abordados nos outros dois volumes da série. 

Adaptado para o cinema esse ano, O guardião invisível é com certeza uma leitura que eu indico!

A trilogia Baztán, publicada na Espanha pela Booket,
 selo do grupo Planeta.
Imagem relacionada


Saiba mais sobre a escritora Dolores Redondo