21 de set de 2015

Resenha: 4 vidas de um cachorro



Como vocês já devem saber, eu me tornei uma apaixonada por cães e livros que os envolvam já ganham um lugar especial na minha estante. Esse livro, 4 vidas de um cachorro, me foi emprestado por uma amiga veterinária. De início eu já fiquei com receio de derramar muitas lágrimas como aconteceu comigo no final de em Minha vida com Bóris. Mas com esse livro foi totalmente diferente...

4 vidas de um cachorro conta a história de um cãozinho que busca o sentido de sua existência, ou melhor, de suas várias existências. Nascido um filhote de vira-lata, inicialmente ele experimenta as aventuras e dificuldades de um cão de rua, sem dono e que tem que lutar por alimento, fugir dos perigos (inclusive dos humanos) ao lado da mãe e dos dois irmãos. Mas essa sua existência não é longa e logo ele se vê filhote novamente, com uma mãe diferente e muitos irmãos. Dessa vez ele é um golden retriever que acaba no lar do menino Ethan. Chamado de Bailey, o cãozinho tem nessa vida seus maiores aprendizados: amor, companheirismo, proteção e fidelidade. Renascido novamente, ele agora é Ellie, uma fêmea que vai desempenhar um importante papel como cão de resgate salvando muitas vidas. Pensando ter encontrado o sentido de sua vida, Bailey/Ellie acredita que agora chegou ao fim, mas se vê novamente filhote. E é como Amigão que ele vai juntar toda sua experiência para enfim entender qual era seu propósito no mundo. 

Eu ri e chorei com esse livro, é claro. A melhor coisa da história é a narrativa do ponto de vista do cão. Quem tem cachorro, por várias vezes já imaginou o que ele poderia estar pensando em determinado momento, não é verdade? Acompanhar as descobertas do filhote e suas boas intenções ao fazer o que os humanos interpretam como travessuras é muito divertido e rende bons momentos ao leitor. 

Tem uma passagem que achei bem divertida para entender o ponto de vista de Bailey. Um dia ele foi trancado na garagem até que a família voltasse para casa. O que ele interpretou como um engano e...

"Lati durante algum tempo, mas isso de nada adiantou (....) Arranhei a porta. Mastiguei alguns sapatos. Estraçalhei a minha cama, Descobri um saco de lixo cheio de roupas, rasguei o dito-cujo e espalhei as roupas pela garagem. Fiz xixi num canto e cocô no outro. Virei um recipiente de metal e comi uns pedaços de galinha, macarrão e um waffle, e lambi uma lata de peixe, cujo cheiro era igual ao hálito de Smokey. Mastiguei jornal. Derrubei minha tigela de água e comecei a mordê-la. Não havia nada para fazer".

Mas quando a família chegou e o chamou de Cachorro malvado:
"Fiquei atônito diante dessa falsa acusação. Malvado? Eu havia sido acidentalmente trancado na garagem, mas estava mais que disposto a desculpar todos eles. Por que me repreendiam assim, balançando o dedo na minha cara?"

São inúmeras as passagens divertidas da vida do cãozinho, mas pelo título e sinopse do livro, já sabemos e sofremos por antecipação com o final de cada vida dele. São esses momentos que me trazem lágrimas aos olhos, mas faz parte da história linda e envolvente.

E é claro que eu identifiquei minhas quatro meninas nas aventuras dele, principalmente a Nutella, quando estava lendo as dificuldades de um cão sem dono ou de um cão com um dono cruel que o amarra, não o alimenta e, principalmente, não tem o menor carinho por ele.

A boa notícia é que descobri que começaram em agosto/15 as filmagens da adaptação do livro para o cinema. Ainda sem data de lançamento. 
Atualização em 29/08/2016: foi lançado o trailer e o filme tem data prevista para janeiro/2017.
Assista o trailer aqui.

Classifico 4 vidas de um cachorro como uma leitura indispensável para os humanos que tem a alegria de compartilhar a vida com um cãozinho.

4 vidas de um cachorro
W.Bruce Cameron
2011, Agir


Para quem ainda não conhece , aqui estão minhas meninas:

A companheira Preta

A doce Branca

A alegre Amora
Nutella, que já sentiu na pele a crueldade dos homens, mas hoje é 
amada infinitamente por seus quatro humanos de estimação.

17 de set de 2015

Resenha: Os bons segredos



Esse lançamento da Seguinte despertou sentimentos muito diferentes em mim.

A narrativa é sobre Sidney, a filha mais nova de uma família que sempre só teve olhos para seu irmão, Peyton.
Mesmo quando ele começa a arrumar problemas, os pais nunca deixaram de ver Sidney somente como uma figurante. E isso não muda quando Peyton vai preso, depois de causar um acidente.
Atormentada pela culpa e pelos julgamentos, Sidney muda de escola e faz uma amiga, Layla, que vai despertar um sentimento de ser a protagonista de sua própria vida.

Fiquei triste, tensa, feliz, emocionada, irritada, aliviada e confusa enquanto lia esse livro. Tiveram momentos que eu não queria mais ler e outros que eu não conseguia parar.

O balanço geral é que o livro é bom e merece ser lido. É impossível não se encontrar na personagem. Por mais distante que essas situações pareçam ser, a autora consegue te colocar dentro da história.


Fica a sugestão! 

Os bons segredos
Sarah Dessen
Seguinte, 2015

14 de set de 2015

Resenha: Sabores Mortais



A Bianca Carvalho conseguiu mais um vez e fechou a Trilogia das Cartas com chave de ouro!

Sabores Mortais é o terceiro livro da série, que começou com Jardim de Escuridão e Versos Sombrios. A série conta a história das mulheres da família DeWitt e seus estranhos poderes. Nesse desfecho, conhecemos mais a fundo a prima de Faith e Cailey, Tatianna,  que também foi criada pela avó Lolla. A mãe de Tatianna desapareceu quando ela tinha apenas oito anos e nunca mais ela teve notícias. O sentimento de abandono acompanhou Tatianna por toda a sua vida. Com a chegada das cartas de Lolla para suas primas (contadas nos dois primeiros volumes), Tatianna se sentiu ainda mais diferente, acreditando que era a única que não tinha um dom especial. 
Já tinha uma ideia de que o dom de Tatianna estava relacionado à culinária, pois seu talento sempre foi comentado na família, mas como esse dom iria se manifestar ainda era um mistério.

Tatianna recebe a carta de Lolla que a manda levar um prato especial para determinado restaurante e procurar Taylor Hannigan e assim ela terá as respostas sobre sua mãe que tanto desejou. 
Mesmo não querendo, Tatty cumpre a vontade da avó, mas ao chegar ao restaurante encontra o irmão de Taylor, Sebastian Hannigan e aí sua história começa de verdade... Uma forte ligação é sentida entre os dois, mas ao mesmo tempo que Tatty parece atrair Sebastian, ele faz de tudo para repeli-la, deixando-a confusa e em certos momentos, com medo dele. 

"Todo e qualquer segredo um dia precisa ser revelado"

A autora criou o mesmo universo de romance, aventura e suspense dos livros anteriores, porém de maneira diferente. Sabores Mortais reserva surpresas interessantes para a protagonista e o leitor se delicia com suas descobertas, fica apreensivo com suas decepções e torce para que ela tenho o tão esperado final feliz. 

Nesse livro também descobrimos que ter poderes não é uma exclusividade das mulheres DeWitt!

Sabores Mortais, assim como os dois primeiros volumes da série, são a prova de que a literatura  nacional tem representantes de muito talento e que merecem a total atenção dos leitores. Se ainda não o fez, conheça a obra da Bianca Carvalho. Eu indico!

Sabores Mortais
Bianca Carvalho
EraEclipse, 2014


Saiba mais sobre os livros que a Estante já resenhou para você:



Conheça mais sobre a autora nessa entrevista exclusiva para a Estante da Ana.


Contate a escritora:


http://www.biacarvalho.com

Seus livros podem ser encontrados na loja da Editora Era Eclipse.

10 de set de 2015

Resenha: O Pulo da Gata



Um livro que vai ter sempre um cantinho na minha memória por dois motivos: a autora é uma pessoa sensacional e eu que revisei essa obra.

Fernanda França é uma escritora para jovens, mas ela tem um diferencial que eu, particularmente, prezo muito: ela fala de coisas reais de um jeito leve e descontraído.
Todos sabemos que a vida não é só um namoro ruim, e a autora faz questão de tratar assuntos como morte, perdas, traição, preconceito e muitos outros através da terapia do riso. Com uma comédia romântica, Fernanda consegue passar para adolescentes mais do que muito livro.

A narrativa é sobre Maggie May, uma jovem adulta obcecada por casamentos e em achar o homem ideal e, para isso, entra de cabeça em todos os seus relacionamentos sem nem pensar duas vezes. E é preciso uma grande decepção para fazê-la colocar a vida nos eixos certos.
Desde a família de Maggie, seu emprego, seus antigos namorados, amigas, a história traça a vida da personagem e todos os seus altos e baixos.
Acho impossível não se identificar com ela e sentir seus dramas, conflitos e alegrias.

De verdade, acho um livro ótimo para adolescentes por possuir um conteúdo tão rico de vida real e de emoções.

A edição do livro está linda, com uma capa delicada e atraente.

Aprovado, com certeza!

Assista aqui  ao vídeo de apresentação do livro postado pela autora em seu canal no youtube. 

O Pulo da Gata
Fernanda França
Essência, 2015

1 de set de 2015

Lançamento: Sonhos de Tinta



A escritora Débora Falcão, que lançou recentemente o ótimo Guerra Negra (saiba mais aqui), surpreende mais uma vez seus leitores com Sonhos de Tinta. Um livro independente, lançado pelo Clube de Autores e que trás uma coletânea de seus contos.

Vejam o que a Débora nos conta sobre este novo livro:

"Sonhos de Tinta é uma coletânea com 30 contos de minha autoria, todos eles curtos (média de três ou quatro páginas), e todos contam apenas um momento efêmero da vida de alguém, enxergando através das lentes das cores. As cores estão presentes em todos os contos, e eu os organizei numa ordem bastante importante, e não é aleatória. Cada conto representa uma cor, ou duas ou mais cores, e eles estão na ordem das cores do arco-íris, da seguinte forma: colorido – vermelho – laranja – dourado – amarelo – verde – azul – lilás – rosa – marrom – branco – cinza – prata – preto – recomeça do colorido até terminar em colorido novamente. Cada cor tem um sentimento associado a ela, ou o cenário é visto recheado com essas cores, enfim. E todos os contos têm uma aura sentimental e etérea relacionada a eles, seja qual for a situação: primeiro amor, saudade, depressão, alegria, felicidade, tristeza, morte, renascimento, adoração, fé, e em algumas situações trágicas, cada um tem uma visão de seu próprio mundo de maneira sutil, suave, delicada, como as cores.

Há alguns contos especiais, como “Ponto de Vista”, tratando de uma pessoa com tetraplegia, que cai e vê o mundo de outro ângulo, admirando-se com o que enxerga; e “Entre Tules e Cetim”, onde uma garota numa cadeira de rodas e uma bailarina acabam se encontrando e uma enxerga na outra uma verdadeira princesa; entre outros. Tudo contado pelas lentes da cor, de forma sutil e delicada, e apenas um pequeno momento da vida desses personagens.

Ao final de cada conto, há um espaço especial para o leitor, chamado “Minhas Impressões”. Neste espaço, o leitor encontra algumas linhas onde poderá deixar uma frase, uma reflexão sobre o conto lido, ou mesmo um quote do próprio conto que mais marcou. Além disso, tem também um pequeno desenho correspondente ao conto, para que o leitor possa colorir conforme o que está sentindo naquele momento, com as cores que desejar para expressar o que sente".



Você pode conferir dois contos separadamente: 

Pálido Sonho que está disponível no site da Amazon por R$ 1,99

Tulipas Azuis, que está disponível gratuitamente no site Wattpad. 




O livro está disponível para venda no Clube de Autores (clique aqui)






Sonhos de Tinta
Débora Falcão
Editora Pessoal da Autora Débora Falcão (Independente)
Publicação: Clube de Autores




Novidade: Contate a Estante da Ana

Olá pessoal, 

A partir de agora temos um novo email para receber suas sugestões, críticas e tudo o que você quiser falar para que possamos melhorar nosso conteúdo e trazer sempre o que há de mais novo e interessante para todos.

Anotem aí: 


Ficaremos felizes com sua mensagem!