21 de set de 2015

Resenha: 4 vidas de um cachorro



Como vocês já devem saber, eu me tornei uma apaixonada por cães e livros que os envolvam já ganham um lugar especial na minha estante. Esse livro, 4 vidas de um cachorro, me foi emprestado por uma amiga veterinária. De início eu já fiquei com receio de derramar muitas lágrimas como aconteceu comigo no final de em Minha vida com Bóris. Mas com esse livro foi totalmente diferente...

4 vidas de um cachorro conta a história de um cãozinho que busca o sentido de sua existência, ou melhor, de suas várias existências. Nascido um filhote de vira-lata, inicialmente ele experimenta as aventuras e dificuldades de um cão de rua, sem dono e que tem que lutar por alimento, fugir dos perigos (inclusive dos humanos) ao lado da mãe e dos dois irmãos. Mas essa sua existência não é longa e logo ele se vê filhote novamente, com uma mãe diferente e muitos irmãos. Dessa vez ele é um golden retriever que acaba no lar do menino Ethan. Chamado de Bailey, o cãozinho tem nessa vida seus maiores aprendizados: amor, companheirismo, proteção e fidelidade. Renascido novamente, ele agora é Ellie, uma fêmea que vai desempenhar um importante papel como cão de resgate salvando muitas vidas. Pensando ter encontrado o sentido de sua vida, Bailey/Ellie acredita que agora chegou ao fim, mas se vê novamente filhote. E é como Amigão que ele vai juntar toda sua experiência para enfim entender qual era seu propósito no mundo. 

Eu ri e chorei com esse livro, é claro. A melhor coisa da história é a narrativa do ponto de vista do cão. Quem tem cachorro, por várias vezes já imaginou o que ele poderia estar pensando em determinado momento, não é verdade? Acompanhar as descobertas do filhote e suas boas intenções ao fazer o que os humanos interpretam como travessuras é muito divertido e rende bons momentos ao leitor. 

Tem uma passagem que achei bem divertida para entender o ponto de vista de Bailey. Um dia ele foi trancado na garagem até que a família voltasse para casa. O que ele interpretou como um engano e...

"Lati durante algum tempo, mas isso de nada adiantou (....) Arranhei a porta. Mastiguei alguns sapatos. Estraçalhei a minha cama, Descobri um saco de lixo cheio de roupas, rasguei o dito-cujo e espalhei as roupas pela garagem. Fiz xixi num canto e cocô no outro. Virei um recipiente de metal e comi uns pedaços de galinha, macarrão e um waffle, e lambi uma lata de peixe, cujo cheiro era igual ao hálito de Smokey. Mastiguei jornal. Derrubei minha tigela de água e comecei a mordê-la. Não havia nada para fazer".

Mas quando a família chegou e o chamou de Cachorro malvado:
"Fiquei atônito diante dessa falsa acusação. Malvado? Eu havia sido acidentalmente trancado na garagem, mas estava mais que disposto a desculpar todos eles. Por que me repreendiam assim, balançando o dedo na minha cara?"

São inúmeras as passagens divertidas da vida do cãozinho, mas pelo título e sinopse do livro, já sabemos e sofremos por antecipação com o final de cada vida dele. São esses momentos que me trazem lágrimas aos olhos, mas faz parte da história linda e envolvente.

E é claro que eu identifiquei minhas quatro meninas nas aventuras dele, principalmente a Nutella, quando estava lendo as dificuldades de um cão sem dono ou de um cão com um dono cruel que o amarra, não o alimenta e, principalmente, não tem o menor carinho por ele.

A boa notícia é que descobri que começaram em agosto/15 as filmagens da adaptação do livro para o cinema. Ainda sem data de lançamento. 
Atualização em 29/08/2016: foi lançado o trailer e o filme tem data prevista para janeiro/2017.
Assista o trailer aqui.

Classifico 4 vidas de um cachorro como uma leitura indispensável para os humanos que tem a alegria de compartilhar a vida com um cãozinho.

4 vidas de um cachorro
W.Bruce Cameron
2011, Agir


Para quem ainda não conhece , aqui estão minhas meninas:

A companheira Preta

A doce Branca

A alegre Amora
Nutella, que já sentiu na pele a crueldade dos homens, mas hoje é 
amada infinitamente por seus quatro humanos de estimação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário