19 de mar de 2014

Resenha: Diálogos Impossíveis


Título: Diálogos impossíveis
Autor: Luis Fernando Veríssimo
Ano: 2012
Número de Páginas: 176
Editora: Objetiva
ISBN: 978-85-390-0413-3

SINOPSE:
"-Não somos muito diferentes - diz Drácula.
-Somos completamente diferentes! - rebate Batman. - Eu sou o Bem, você é o Mal. Eu salvava as pessoas, você chupava o seu sangue e as transformava em vampiros como você. Somos opostos.
-E no entanto - volta Drácula com um sorriso, mostrando os caninos de fantasia - somos, os dois, homens-morcegos...
Batman come o resto do seu iogurte sob o olhar cobiçoso do conde.
- A diferença é que eu escolhi o morcego de modelo. Foi uma decisão artística, estética, autônoma.
-E estranha - diz Drácula - Por que morcego? Eu tenho a desculpa de que não foi uma escolha, foi uma danação genética. Mas você?

Drácula e Batman discutem no asilo. Robespierre tenta subornar o carrasco. Goya e Picasso conversam sob o sol da Côte d'Azur. Juvenal planeja matar a mulher, Marinei, que o despreza. A recém-casada Heleninha pede conselhos ao urso de pelúcia. Nas crônicas reunidas neste volume, Luis Fernando Veríssimo escreve sobre impossibilidade, incomunicabilidade e mal-entendidos. Escreve, enfim, sobre a vida.


Como minha primeira resenha nesse blog, escolhi o livro Diálogos Impossíveis do Luis Fernando  Ver!ssimo. Bom, quem conhece o autor sabe que ele nunca decepciona os leitores com o seu humor inteligente e sutil.
Este livro é um apanhado de crônicas que mostram hipóteses de conversas realmente impossíveis, engraçadas e algumas até um pouco estranhas, afinal como você acha que seria uma conversa entre o Batman e o Drácula em um asilo? Já imaginou que eles teriam algum assunto em comum para conversar? E quem iria imaginar que Don Juan tentaria seduzir a própria morte? Já pensou receber um convite para um jantar e ir para na Santa Ceia?
Pois é, esse autor sanou essas questões e outras possibilidades divertidas.

Veríssimo, ou como assina nos livros: Ver!ssimo, é extremamente criativo e mistura o senso de humor com umas figuras e acontecimentos importantes da história (como Picasso, Goya, Robespierre e Don Juan) ou com personagens de sua própria criação. O incrível nessas pequenas histórias é como Luis Fernando consegue despertar um interesse no leitor e colocar uma dúvida na cabeça de todos: “Como ele pensou nessa conversa?”.

É um livro que vale a pena deixar na cabeceira da cama e ler alguns diálogos por noite, antes de dormir. Posso garantir que despertará uma boa dose de imaginação e risadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário