6 de ago de 2019

Resenha: Almas Gêmeas

Almas Gêmeas
Nicholas Sparks
Arqueiro, 2018


SINOPSE

Hope Anderson está numa encruzilhada. Aos 36 anos, ela namora o mesmo homem há seis, sem perspectiva de casamento. Quando seu pai é diagnosticado com ELA, Hope resolve passar uma semana na casa de praia da família, na Carolina do Norte, para pensar nas difíceis decisões que precisa tomar em relação ao próprio futuro.

Tru Walls nasceu numa família rica no Zimbábue. Nunca esteve nos Estados Unidos, até receber uma carta de um homem que diz ser seu pai biológico, convidando-o a encontrá-lo numa casa de praia na Carolina do Norte. Intrigado ele aceita e faz a viagem.

Quando os dois estranhos se cruzam na praia, nasce entre eles uma ligação eletrizante e imediata. Nos dias que se seguem, os sentimentos que desenvolvem um pelo outro os obrigam a fazer escolhas que colocam à prova suas lealdades e reais chances de felicidade.

"Por quanto tempo um sonho consegue sobreviver?"


Ontem no Facebook, me deparei com a seguinte frase: "O que é ter sorte? É ser um personagem de livro do John Green, Jojo Moyes ou do Nicholas Sparks e continuar vivo até o final da história". Um piada de leitores, mas que carrega uma verdade enorme. E é sempre com esse sentimento que eu inicio a leitura de um novo livro do Sparks. Quem vai morrer dessa vez?

Almas Gêmeas conta a história já meio batida de uma mulher que está passando por uma fase cheia de conflitos e encontra um estranho  do qual se aproxima e vive um romance. Essa mulher é Hope e o seu estranho é Tru, que veio do Zimbábue para a América conhecer seu pai biológico. O que torna intrigante essa história é uma caixa de correios que leva o nome de Almas Gêmeas e fica em uma praia na Carolina do Norte. No início do livro, Sparks nos conta como essa história chegou até ele e o que o motivou a pesquisar e procurar os protagonistas. O resultado dessa busca é esse livro que tem como base a história vivida por duas pessoas reais, desenvolvida com o talento do autor que preencheu as lacunas de mais de 25 anos de memória dos envolvidos e acrescentou detalhes e diálogos. 
A tal caixa de correio é o local onde pessoas desconhecidas deixam cartas com suas histórias para quem quiser ler e por vezes, promove encontros e romances.

Hope e Tru vivem em realidades totalmente diferentes. Ela tem um namorado e uma relação que não trás segurança e grandes perspectivas de futuro. É apegada a família e está enfrentando a difícil doença do pai de quem é muito próxima. Tru é guia de safaris no Zimbábue, separado e vive afastado da família após a morte de sua mãe. Sua relação mais próxima é o filho pequeno, por quem tem dedica todo o seu amor. Eles se conhecem na praia onde fica a casa da família de Hope e também do pai biológico de Tru. E claro, tem um fofo cachorro que faz o papel do cupido! 

Eu gostei muito da história, a leitura flui como em todos os livros de Sparks. Apesar de usar clichês como pano de fundo, ele sempre consegue trazer elementos novos que diferenciam suas histórias dos demais romances. E voltando ao início, será que alguém morre novamente? 
Se você se incomoda com essa obsessão do autor pela morte, eu sugiro a leitura de Três semanas com meu irmão (clique aqui para saber mais), onde ele conta sua vida pessoal e você passa a entendê-lo mais 

Almas Gêmeas é mais uma linda história que Nicholas Sparks nos oferece e a editora Arqueiro nos presenteia com essa capa maravilhosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário