28 de dez de 2016

Resenha: O eterno namorado - Trilogia A Pousada 2

O eterno namorado - A Pousada 2
Nora Roberts
Arqueiro, 2016

SINOPSE:
Tudo o que acontece na vida de Owen Montgomery é meticulosamente organizado em uma planilha ou lista de tarefas. No trabalho não é diferente, e é graças a sua obsessão por ordem que a Pousada Boonsboro está prestes a ser inaugurada – dentro do cronograma. A única coisa que Owen jamais previu foi o efeito que Avery MacTavish teria sobre ele.

A proprietária da pizzaria em frente à pousada sempre foi amiga da família e agora, enquanto vê em primeira mão a fantástica reforma pela qual o lugar está passando, também observa a mudança gradativa de seus sentimentos por Owen.

Os dois foram namorados de infância, e desde então tinham estado bem distantes dos pensamentos um do outro. O desejo que começa a surgir entre eles, porém, não tem nada de inocente e é impossível de ignorá-los.

Enquanto Owen e Avery decidem se render à paixão e levar seu relacionamento a um nível mais sério, a inauguração da pousada se aproxima e dá a toda a cidade um motivo para comemorar. Mas quando os traumas do passado de Avery batem à porta e a impedem de se entregar, Owen sabe que seu trabalho está longe de terminar. Agora ele precisa convencê-la a baixar a guarda e perceber que aquele que foi seu primeiro amor pode também ser seu eterno namorado.

Esse é o segundo volume da trilogia A Pousada (leia a resenha do primeiro volume Um novo amanhã aqui) e autora nos apresenta um novo casal: Avery e Owen. 

Avery MacTavish é uma jovem independente que gerencia com sucesso sua pizzaria. Amiga de infância de Clare, a protagonista do primeiro livro da trilogia,  e de Hope, a gerente da pousada dos Montgomerys recém chegada a cidade. 

Owen é o organizadinho irmão de Beckett e Ryder Montgomery. Tudo na vida dele é estritamente planejado e anotado em listas de tarefas. Todos poderiam pensar que sua cara metade seria alguém como Hope, a maníaca por organização, mas seu coração desperta para uma paixão de infância... Avery. 

Os dois foram "namorados" quando eram crianças e Owen até deu um anel de noivado para a pequena Avery. Na verdade era um desses anéis de plástico...

Com a inauguração da Pousada BoonsBoro, os irmãos dão início a outro projeto familiar e continuam circulando pelas redondezas que inclui a Vesta, o restaurante de Avery. Em busca de silêncio em meio as barulhentas obras, Owen se refugia no Vesta quando precisa se organizar ou dar telefonemas. Em resumo, ele está sempre por perto de Avery e a amizade dos dois dá sinais de estar se tornando algo mais. Relutantes no início, eles têm medo de estragar a amizade caso o romance não dê certo. 

Entre os medos e algumas cenas quentes entre os jovens, Avery recebe uma visita do passado que a deixa desestruturada. Mas Nora Roberts sempre nos dá finais felizes, não é? 

Só a fantasma Lizzy que mora na pousada ainda não encontrou o seu final feliz. Apesar de contar com a ajuda de Owen e Hope que estão pesquisando sua história, ela ainda continua ali a espera de seu Billy. Mas isso não a impede de dar um empurrãozinho nos teimosos quase casais...

Nesse volume nós também já podemos deslumbrar um pouco do que virá a ser o romance de Hope e Ryder, protagonistas do último livro da trilogia: Par Perfeito, lançado recentemente. 

Nora Roberts, seu sempre indico para os românticos de plantão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário