30 de mai de 2017

Resenha: Enclausurado


ENCLAUSURADO
McEvan
Companhia das Letras, 2016

SINOPSE:
O narrador deste livro é nada menos do que um feto. Enclausurado na barriga da mãe, ele escuta os planos da progenitora para, em conluio com seu amante — que é também tio do bebê —, assassinar o marido. 

Apesar do eco evidente nas tragédias de Shakespeare, este livro de McEwan é uma joia do humor e da narrativa fantástica. 

Em sua aparente simplicidade, Enclausurado é uma amostra sintética e divertida do impressionante domínio narrativo de McEwan, um dos maiores escritores da atualidade.


Intenso, devastador e maravilhosamente bem escrito: essas são as primeiras palavras que me vem à mente ao pensar no último romance de Ian McEwan, publicado no Brasil.
Enclausurado é narrado por um feto. Sim, isso mesmo. Por um feto, ainda sem nome, ainda sem ideia do mundo que o aguarda, ainda sem visão, que ainda está na barriga de sua mãe. (Vale dizer que a linguagem é bem formal, apesar do protagonista).

Mas o que está deixando esse bebê tão inquieto a ponto de narrar um livro inteiro? Sua mãe está em complô com seu tio para matar o seu pai.
Quando eu li a sinopse pela primeira vez, fiquei chocada e não muito interessada. E preciso confessar: o que me motivou a ler esse livro foi participar de uma leitura do Wagner Moura. Depois que ele já tinha narrado o começo, eu sabia que precisava terminar, e foi uma escolha incrível.

É uma narrativa com tensão a todo momento, como o nosso narrador não enxerga, não ouve tudo que acontece e não entende muitas coisa, é como se rolasse um mistério que precisamos desvendar.

A escrita do autor é muito boa e precisa e o que me encantou é o protagonista estar tão presente e, mesmo assim, não saber de nada, não poder fazer nada. Embora eu tenha ouvido opiniões de pessoas que não gostaram justamente do estilo de narrativa e da personagem principal, eu te indico a arriscar e tirar suas próprias conclusões e, quem sabe, se aventurar em outras obras de Ian McEwan.

Você pode ler um trecho do livro no site da editora, clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário