8 de set de 2016

Resenha: Órfão X

ÓRFÃO X
Gregg Hurwitz
Planeta, 2016

SINOPSE:

Quando garoto, Evan Smoak foi recrutado no orfanato onde vivia para fazer parte de um programa americano ultrassecreto. Rebatizado de Órfão X, ele foi treinado para ser um exímio assassino e enviado aos piores lugares do mundo para missões que ninguém mais conseguia executar.

Depois de longos anos de atividade, Evan deixa o programa e usa as habilidades de agente secreto para “desaparecer” e viver para um único propósito, agora sob o codinome de “Homem de lugar nenhum”: salvar e proteger pessoas pobres e indefesas como ele havia sido.

No entanto, seu passado de matador sangrento passará a assombrá-lo e também a seus protegidos. Alguém tão bem treinado quanto ele – talvez um ex-colega de programa? – está na sua cola, para tentar eliminá-lo.

Quer a dica de um livro que vai te surpreender? Aquele que você não consegue largar? Órfão X! Comecei a leitura desse livro sem grandes expectativas, apenas tinha gostado da sinopse, mas não posso dizer que estava ansiosa para começar. Mas já no primeiro capítulo ele me cativou e não consegui mais largar. As 334 páginas praticamente viraram sozinhas! O suspense criado a cada ação é sensacional.

Esse livro de Gregg Hurwitz, um autora americano que até então era desconhecido para mim, conta a história de Evan, um garoto que foi levado para uma organização secreta e treinado para se tornar um assassino perfeito, com habilidades extremas. A história é contada a partir de quando Evan, após muitos anos em atividade, começa agir sozinho protegendo pessoas humildes em perigo. Durante a narrativa, há flashbacks do passado e do treinamento de Evan com seu tutor Jack (que representou a figura paterna na vida dele e a única pessoa com quem conviveu). 

Em sua nova vida de "justiceiro", Evan de repente se vê sendo perseguido por um agente com habilidades tão boas ou até melhores que ele. Ele tem controle de todo o ambiente a sua volta, chegando a ser paranoico quando se trata de proteger a sua real identidade e atividades. 

Nas inúmeras passagens em que ele está em ação, o suspense é garantido. Em meio a todo esse cenário de tentar salvar vidas de estranhos e ao mesmo tempo, salvar a sua própria, ele também se envolve com situações normais de pessoais normais e experimenta uma amostra do que é uma vida corriqueira, familiar e social, coisas que ele nunca teve e nunca aprendeu a interpretar os sentimentos ligados a isso. Ele foi treinado para ser um assassino profissional e não um homem comum com sentimentos e apegos. 

A narrativa gira em torno de Evan, seus protegidos, seus perseguidores e alguns vizinhos que acabam tendo um papel significativo em sua vida. Interessante acompanhar o despertar da normalidade em alguém cuja vida é 100% focada no desempenho. Podemos dizer que Evan é "programado" para agir em situações de perigo, mas nada sabe da vida comum. 

Confesso que li a história imaginando como ela ficaria em uma eventual adaptação para o cinema... 

Anota ai essa dica de leitura que você vai gostar: Órfão X.



Nenhum comentário:

Postar um comentário