1 de abr de 2016

Resenha: 8ª Confissão



E olhem eu aqui de novo com um suspense policial de novo! Hahaha, já estou ficando repetitiva,  não acham? James Patterson e o Clube das Mulheres contra o Crime.

Em a 8ª Confissão, é a vez dos ricos e badalados da cidade morrerem de forma misteriosa! Lindsay Boxer é a encarregada de investigar a morte do casal Isa e Ethan Bailey que foram encontrados mortes na cama do quarto do casal, sem qualquer indício de violência, sem arrombamento e sem vestígios de qualquer substância estranha no sangue. Nem a competente médica legista e amiga de Lindsay, Claire não consegue identificar a causa das mortes.

Paralelo a esse caso, a jornalista Cindy Thomas desenvolve um interesse especial pela morte de um morador de rua conhecido por Bagman Jesus. Aparentemente, um benfeitor entre os moradores de rua que tem muitas histórias bonitas para contar a respeito da vítima. Um caso que obviamente é deixado de lado pela polícia, que foca seus recursos na investigação da morte dos milionários. A insistência de Cindy se torna um perigo, mas ela vai descobrindo que as aparências por vezes enganam.

Na vida pessoal, Lindsay não está melhor... ela percebe uma aproximação entre sua amiga jornalista e seu parceiro Richard Conklin, por quem nutre sentimentos que não deveria. 

Como sempre, Patterson criou uma história bem envolvente. Sua narrativa é dinâmica, não deixando cair o ritmo em nenhum momento e levando o leitor a virar as páginas sem largar o livro.

Resumindo,  8ª Confissão é tão bom quanto os outros livros da série! Agora vou partir para o próximo (e último na minha estante) 9º Julgamento!

8ª Confissão
James Patterson
Arqueiro, 2013


Conheças os livros anteriores da série neste post

Nenhum comentário:

Postar um comentário